PLÁGIO – Sério mesmo?

PLÁGIO – Sério mesmo?
5 (100%) 3 votes

DISCLAIMER: 

Esse texto tem um conteúdo em princípio agressivo, mas nada mais é do que a exposição do pensamento do autor com relação a um tema específico e difícil. Conforme declarado durante o mesmo, não há um direcionamento para nenhuma pessoa / autor de blog em específico, porém se é o seu caso, saia dessa, é uma cilada. #FicaDica.

Pensei muito antes de começar a dar forma ao que penso sobre essa palavra (PLÁGIO) que me deixa com um total sentimento de vergonha alheia, quando fico sabendo de alguém que ao invés de criar, copia, mostrando ser incapaz (ou preguiçoso) de produzir algo para expor ao mundo como sendo de sua autoria, e prefere então apropriar-se indevidamente de algo que não lhe pertence, agindo assim como um parasita daquele(a) que teve o trabalho da pesquisa, dos testes e conhecimento para divulgar e replicar aquilo que aprendeu, independente da mídia utilizada para isso.

plágio (diz-se também plagiarismo ou plagiato) é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (textomúsica, obra pictóricafotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No acto de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria.

fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Plágio

Existe uma lei (Lei 9610) federal no Brasil, que trata sobre o direito autoral:

LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. 

Não sei se chega a tal ponto, e sinceramente acredito que não, mas eu gostaria muito que houvesse aplicabilidade dessa lei também aos blogs técnicos do mundo SQL Server.
Porém é vergonhoso para um profissional com reconhecimento (às vezes questionável), com pessoas que o admiram e o seguem praticar tal ato, de copiar conteúdos alheios e publicar como sendo seus, sem sequer citar o autor principal daquele texto. Infelizmente não estou escrevendo esse texto para que seja uma indireta a um blogueiro em específico, pois já vi “mais de vários” (sic – Ivan Lima) com essa prática na comunidade SQL Server que ultimamente cresceu bastante, e com um maior número de blogueiros, palestrantes e participantes, deveria (em minha opinião) também crescer em qualidade, profissionalismo e honestidade.

Isso não é da minha conta

Realmente, eu não sou dono do mundo, não sou juiz e nem teria que ficar me preocupando (preocupação não é a definição correta para o que penso sobre isso), mas eu tive um crescimento profissional e pessoal muito grande com tudo o que pude extrair e colaborar com a comunidade técnica, tanto com blog posts, palestras, webcasts, etc. Quando vejo os famosos papa-cliques sanguessugas copiando conteúdo alheio e colando em seus blogs como se fossem seus, tenho um misto de sentimentos entre vergonha alheia e indignação, e o pior, essas pessoas pensam cegamente que ninguém viu ou sabe de seu “crime”.

Não é da minha conta, não tenho nada com isso, mas tenho pleno direito de fazer meus próprios julgamentos introspectivos de quem eu quiser, então já ligo logo o flag, pois a pior das coisas é enganar as pessoas, e ainda mais, atrapalhar seu crescimento e aprendizado
Pior de que escrever algo errado tecnicamente é copiar algo certo de outrem.

Concluindo…

Vou parando por aqui, teria pra escrever mais um monte…

Como em um trecho supracitado, esse post não tem um nome direcionado, não é uma indireta para um ser humano específico, mas se de repente por algum deslize, algum momento de falta de senso, você copiou um conteúdo e apropriou-se indevidamente postando-o na íntegra em seu blog, eu sugiro sinceramente que você repense o que fez, e até apague (é o que eu faria se tivesse copiado alguém), pois você pode pensar que está fazendo sucesso e sendo o cara, mas há uma grande possibilidade de seus leitores saberem que o que você postou não é de sua autoria, e sua exposição tem o efeito contrário ao desejado…

Sugestão de leituraArtigos técnicos: O guia definitivo (ou não)

Pense nisso…

Tem uma opinião sobre o assunto e gostaria de compartilhar? ou até mesmo discorda e quer expor sua visão? Deixe seu comentário …

OBS: Se por ventura surgirem comentários impublicáveis, os mesmo serão moderados.

Nota de rodapé: Espero que esse post não seja plagiado.

#PAZ

9 thoughts on “PLÁGIO – Sério mesmo?

  1. Ótimo post Edvaldo! Parabéns!

    Qual a sua opinião sobre os pontos abaixo:

    1) O que você faria ao identificar um blog que fez um plágio de um conteúdo de sua autoria ou outra pessoa que você conheça?

    2) O que você faria se a pessoa que fez o plágio se recusar a citar o autor original ou retirar o conteúdo do ar?

    3) Você tem conhecimento de algum caso que o problema foi resolvido ou não? Algum que teve algum desdobramento mais grave? OBS: Sem citar nomes.

    Abraço,

    Luiz Vitor

    1. Olá Luiz, muito obrigado pelo comentário. Vamos às respostas:
      1) Ja tive conteúdo meu copiado e também já soube de pessoas próximas a mim que o tiveram. Para manter as aparências e não procurar confusão quando tive meus textos copiados, apenas dei um toque no autor da cópia (estranho isso neh), que não removeu, e deixei por isso mesmo… Quando eu vejo que é conteúdo de alguém que conheço, comento com a pessoa e cabe a ela comprar briga (ou não).

      2) Como eu disse no texto, não compete a mim julgar nem atuar para que isso acabe, eu nem mesmo sei se blog post se enquadra na lei 9610,logo não acredito que chegaria ao ponto de exigir algo de alguém que cometeu plágio (mesmo não sabendo se eu teria esse direito, ou não).

      3) Eu tive um post meu sobre backup copiado por um portal de TI há alguns anos, mandei mensagem questionando e não responderam, alguns dias depois apagaram o post.

      Obrigado mais uma vez.

      Abraços

    1. Olá Jeferson,
      Muito obrigado pelo comentário, infelizmente tem sido ainda muito comum e mais infelizmente ainsa, acredito que essa prática maldita não vai acabar tão cedo..

      Abraços

  2. Se fosse o blog de (algumas) outras pessoas eu não falaria nada, mas como é o seu, acho que posso deixar algumas palavras por aqui e você será capaz de interpretar e compreender.

    Na minha humilde opinião falar sobre plágio é tão complicado quanto falar de corrupção e eu explico o porque: vai desde o exemplo mais simples até o mais complexo, e principalmente, é algo que muita, mas muita gente mesmo, vê, sabe que está errado, mas faz vista grossa.

    Por mais bizarra que a minha próxima afirmação pareça, mas haverão aqueles que irão criticar quem está reclamando seus direitos sobre o conteúdo copiado por um plagiador, algo como “…nossa, mas quanto mais o conteúdo for divulgado na comunidade, melhor…”.

    A estes eu repito um ditado que minha mãe me dizia e foi assim que eu formei parte do meu caráter: Quem rouba uma galinha, rouba um boi!

    Não importa a proporção, o tamanho, importa o ato. Plágio é Plágio! Seja de uma frase, seja de um post, seja de um livro inteiro. Claro que há casos onde o conteúdo até pode ser muito parecido e não é plágio, ok, casos mais detalhados, mas os que temos visto são descaradamente copy/paste…

    Além disso, eu coloco um outro ponto para pensar. Não vou entrar no mérito do nome do “santo”, até pq pra mim é um ser insignificante… Pensa o seguinte, quando o plagiador é um “zé ninguém” (sem ofensas ok), é um total ou quase total desconhecido, é fácil “apontar o dedo” para a pessoa e criticar (com razão) a pessoa informando o plágio e divulgando essa repugnante prática… ok. Agora, e se o plagiador for alguém altamente “reconhecido” pela comunidade técnica, inclusive com títulos (MVP) e certificações? E ai?!

    Quem vai ter culhão de propagar para a comunidade inteira que o cara faz plágio e ganha “crédito” com isso? Que através dessas e outras ações, agora tem a admiração da comunidade? E outro ainda que plagiou toda a identidade visual de um website gringo e está ai na comunidade sendo reconhecido e admirado… Ou ainda quem já foi reconhecido por fazer centenas de posts que mais pareciam “drops” de biscoitos da sorte e ser “reconhecido” por isso, em detrimento a outras pessoas que fazem posts FODAs só que muito grandes para a maioria ler… O que buscamos, qualidade ou quantidade?

    Pra mim, é como o tal do “Rouba mas Faz” do nosso famoso Maluf. Quem plageia, seja o que for, só quer o “buzz”, só isso, e por mais ridículo que seja, ganha mérito por isso e vai seguindo a vida…

    Eu, novamente, na minha humilde opinião, tenho enorme respeito e admiração pelos caras “das antigas”, citando alguns apenas, Luti, Nilton, Catae, Gentile, Gustavo Maia (um dos caras mais técnicos que já escreveu aqui no Brasil) e alguns outros… a nova geração, com raras, raras exceções fazem apenas política. Entre plágios e puxa-saquismos, vão ganhando seu “reconhecimento” na comunidade.

    Desculpe pelo textão…
    Um abraço.

    1. Ola Erickson, muito obrigado pelo seu comentário.
      Concordo plenamente com suas palavras, mas como não sou(não somos), Juízes, ou donos de nada… Cabe apenas a indignação introspectiva, e a certeza da imagem suja que “profissionais” copy / paste plantam e tem frente aos que tem ciência de seus atos também “sujos”.

      Abraço

Deixe uma resposta

dba consultor consultoria consulting sql server always on alta disponibilidade HA HADR

dba consultor consultoria consulting sql server always on alta disponibilidade HA HADR

%d blogueiros gostam disto: