[ON TOPIC] – Minha visão sobre Carreira

 A inspiração para este post nasceu da palestra que eu fiz para cerca de 350 alunos da “Faculdade Projeção” no dia do profissional de TI (19 de Outubro).

Após a palestra tive muitos feedbacks positivos, dúvidas no local e alguns emails. Resolvi então deixar em formato de blog post para que o conteúdo (ou parte dele) possa ser revisto por quem esteve presente na palestra e também visto pelos que não estavam presentes na ocasião.

Abaixo falo um pouco sobre o MERCADO DE TI , CERTIFICAÇÕES  e finalizo falando das COMUNIDADES TÉCNICAS.

O mercado de TI

O mercado de TI é sempre muito promissor, milhares de vagas disponíveis e que não conseguem ser preenchidas são anunciadas pela mídia todos os dias, com salários muito atrativos e excelentes benefícios. Este é um ponto muito positivo e ao mesmo tempo “perigoso” para quem já está no mercado de TI e principalmente aos recém formados ou que estão próximos da conclusão de seus cursos na área de TI na faculdade.

Notícias como as demonstradas nas imagens a seguir, são veiculadas diariamente na TV e internet…

2fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2015/08/area-de-tecnologia-abre-quase-41-mil-vagas-no-primeiro-semestre-de-2015.html
1fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/07/cresce-o-numero-de-vagas-de-emprego-na-area-de-ti.html

Quem estando na área de TI ou a caminho da mesma, simplesmente olhar para somente para estas chamadas de matérias para tomar uma decisão sobre investir nesta área tão promissora, pode rapidamente se decepcionar e não encontrar de cara o que espera. As vagas existem, o mercado está MUITO carente de profissionais, porém existem diversos outros fatores a serem considerados, antes de você conseguir uma das vagas com salário de até R$ 20.000,00 citados na primeira reportagem.

Características peculiares:

O profissional de TI tem algumas características bastante peculiares que o difere da grande maioria dos profissionais de outras áreas, talvez seja este o grande motivo de tantas vagas em aberto  com salários tão atrativos e que as empresas não conseguem preencher. O profissional de TI apto a conseguir uma das vagas tão destacadas pela mídia, tem alguns pontos como os elencados a seguir:

  • Curiosidade

    • A área de TI é uma área onde você geralmente precisa sempre buscar as soluções e conhecimento por si próprio, saber um algo mais, como funciona, como é desenvolvido e ir além das tarefas cotidianas pode representar um grande ponto positivo em sua carreira.
  • Dedicação

    • Toda profissão demanda dedicação e comprometimento, porém para destacar-se e ter uma curva de aprendizado / crescimento profissional diferenciados na área de TI, o profissional precisa dedicar-se à sua carreira muito além das horas em que está dentro da empresa. É necessário dedicar-se em horários extras (geralmente não remunerados) para que se possa alavancar a carreira e 0 conhecimento, por si próprio.
  • Raciocínio rápido e trabalho sob pressão

    • Geralmente é cobrado que o profissional de TI tenha respostas rápidas para questionamentos complexos e que em condições normais, demandariam tempo maior do que é disponibilizado para análise e respostas a questões complexas. Trabalhar sob pressão e saber lidar com situações adversas de forma rápida e calma é um dos grandes requisitos para quem quer trabalhar com TI, neste ponto eu diria que não somente com “dados e informações” mas em qualquer assunto relacionado à tecnologia da informação.
  • Trabalho extra (quase sempre)

    • Nem todas as empresas e clientes conseguem programar seus cronogramas para que projetos sejam mensurados de forma que se possa dedicar apenas 8 horas diárias na execução destes projetos, ou até mesmo incidentes que demandam trabalho extra, são comuns quando se lida com tecnologia da informação (aqui tratando-se de “dados e informações” é bem comum). É importante ter em mente que há uma grande probabilidade de realização frequente de trabalhos além das horas ordinárias e que isto pode ser algo bem frequente.
  • Paixão pelo que faz

    • Tudo o que citei até aqui não é exclusividade de profissionais de tecnologia da informação, mas são características bem marcantes e constantes em nossa área. Sendo assim, é preciso realmente ser apaixonado pelo que se faz, e ir muito além dos objetivos financeiros para ter $uce$$o e ser FELIZ como profissional de TI.

 

doyouspeakenglish

Se a sua resposta para a pergunta do garotinho for SIM, então você é merecedor de um “ok, é somente a sua obrigação”.

Falar inglês deixou de ser um diferencial para o profissional de TI há alguns anos, isto devido à grande demanda por contatos com fornecedores, suporte e negócios com empresas do mundo todo. É claro que não se deve desmerecer quem está “cumprindo com sua obrigação”, o esforço e dedicação em se aprender um segundo idioma deve ser (e é) reconhecido, pois infelizmente a grande maioria dos profissionais, ainda não atende a este requisito BÁSICO.

Não falar inglês (ou um segundo idioma) te coloca  hoje em uma posição negativa com relação a ter diferenciais com outros profissionais de TI, e em um processo de seleção, será visto como um ponto negativo àquele profissional que não domina um segundo idioma, e um ponto neutro àquele que o faz.

Como já disse neste mesmo parágrafo, apesar de ser uma “obrigação” e não ser um diferencial, falar inglês (ou outro idioma) ainda é um “plus” devido à pouquíssima quantidade de profissionais neste nível, mas não deve jamais ser visto como um super diferencial, visto que os que estão em débito neste quesito podem reverter esta situação, e ficar em situação de igualdade, com relação a idiomas.

empregabilidadefonte:http://equipe-de-alta-performance.com.br/2014/05/10/empregabilidade-voce-precisa-ser-um-profissional-diferenciado

As melhores oportunidade, melhores vagas, são para os profissionais que destacam-se no meio dos candidatos. Ser mais um no meio da multidão é contar com a sorte, para ter boas oportunidades e uma boa carreira. Cada um é responsável com sua carreira e responsável por CONSTRUIR A SUA SORTE. Garantir que se tenha as características supracitadas, dedicar-se e destacar-se poderá fazer de você um profissional merecedor de uma das vagas que a mídia anuncia diuturnamente em diversos meios de comunicação.

Apenas para finalizar este tópico, eu Edvaldo Castro costumo não ter a palavra SORTE em meu dicionário, uma vez que a sorte de alguém será ditada quando a oportunidade bater-lhe à porta e você estiver pronto para ser merecedor de abraçar esta oportunidade.

Certificações

  • O que são?

    • Certificações são atestados por parte de empresas fabricantes de determinado produto (software, hardware, etc) que comprovam que o profissional certificado tem domínio deste produto, e pode trabalhar (com suporte, implementação ou desenho de soluções) com o mesmo.
  • Qual a sua importância?

    • Para o profissional:

      • A certificação técnica pode ser um diferencial para o profissional que a possui, indicando em processos seletivos que este profissional foi submetido a uma série de testes impostos pelo fabricante de determinado produto, e que este mesmo profissional foi aprovado, tendo um ponto que pode ser vantajoso frente a candidatos não certificados.
    • Para a empresa:

      • A certificação técnica pode ser uma garantia à empresa que está contratando um determinado profissional, de que este profissional conhece e domina o assunto para o qual o mesmo está sendo contratado e que provavelmente vá exercer suas funções com uma maior assertividade e conhecimentos garantidos pelo emissor da certificação.
  • Profissional Certificado vs Profissional Não Certificado

    • Uma certificação apesar de ser um importante título profissional, não deve ser utilizado como única fonte de mensuração do conhecimento de um profissional. Infelizmente existem muitos profissionais (ou não) que utilizam-se de vias ilícitas para obter seus certificados. Estas vias ilícitas basicamente são meios de se conseguir antecipadamente as questões da prova que o profissional pretende realizar, decorar tais questões e no dia da prova apenas responder o que foi decorado e não aprendido.
    • A falta de certificações não é um atestado de que o profissional não conheça do produto ou serviço a que se propõe a trabalhar, visto que vários excelentes profissionais simplesmente não realizam provas de certificação, justamente por acreditarem que este não é o melhor meio para certificar-se de que o detentor de certificações seja conhecedor daquilo que a prova de certificação lhe atesta.
    • Portando, as certificações devem ser diferenciais entre candidatos, mas é preciso ir muito além com entrevistas e testes práticos para conhecer realmente o potencial de cada profissional e possível candidato à uma vaga de trabalho.
  • Vale a pena?

    • SIM, VALE MUITO. Se for pelos meios legais e lícitos, obter certificações pode trazer diversos benefícios ao profissional que as detém. A certificação pode ser um auxílio para o ingresso em uma empresa ou cliente, o conhecimento adquirido com a experiência ou estudo para obter esta certificação é o que vai manter o emprego ou cliente deste profissional. As certificações em geral trazem reconhecimento e benefícios (às vezes até mesmo financeiros) que facilitam a vida profissional daquele profissional que dedicou-se, estudou e foi merecedor de tal título.
    • Por outro lado, ser um profissional com uma certificação “fake” no longo prazo, pode queimar a imagem profissional de uma pessoa e com a propaganda negativa, dificultar cada vez mais que tal profissional tenha acesso a boas oportunidades, devido à fraude que mais cedo ou mais tarde SERÁ DESCOBERTA.

 

 Comunidades técnicas

“NO MAN IS AN ISLAND” John Donne

comunidadefonte: http://www.esodeformacion.com/noticias/1015-hazte-visible-en-el-sector-de-los-eventos

 

Nenhum homem (espécie, não gênero) é uma ilha.

Com esta tão assertiva frase, John Donne acerta em cheio algo que é muito importante na vida pessoal, profissional e em todos os aspectos de todos os seres humanos. Não significa que sozinhos não somos capazes de chegar a algum lugar, ou conseguir algum feito, acredito que também é possível se alcançar objetivos e crescimento profissional de forma “isolada”, porém desta forma (como uma ilha) é muito mais difícil, demorado e desestimulante.

Tenho participado das comunidades técnicas desde que comecei a trabalhar efetivamente com Banco de Dados (meados de 2007), posso dizer por experiência própria que minha curva de aprendizado e crescimento profissional foi muito mais acentuada pelo fato de estar em constante aprendizado e participando ativamente da comunidade técnica.

A partir de um ponto onde você tem convicção que domina um assunto, você pode ainda compartilhar este conhecimento em diversos canais existentes (blog, youtube, facebook, etc). E com certeza, enquanto compartilha conhecimento você também aprende e gera muitas coisas que podem ser importantes e benéficas à sua carreira.

Algumas das vantagens de se participar de uma comunidade:

  • Aprendizado mais rápido
  • Networking
  • Amizades
  • Reconhecimento
  • Melhores oportunidades (provenientes do Networking)
  • Várias outras

 

Se você que está lendo este blog post ainda não se engajou em uma comunidade técnica, recomendo extremamente que o faça, e perceba por si próprio como as coisas começam a vir até você de uma forma diferente e com certeza, muito melhor.

 

Vale ressaltar que todo o texto acima, é apenas a expressão da minha visão e opinião sobre Carreira e o profissional de TI.

Se chegou até aqui, deixe seu comentário para que possamos continuar o assunto, discutindo e melhorando tudo o que foi exposto no texto.

 

Grande abraço,

Edvaldo Castro

 

 

10 thoughts on “[ON TOPIC] – Minha visão sobre Carreira

  1. Belo post.. Queria acrescentar (vai de cada um) que fiz um orçamento de uma pós graduação em banco de dados, já para iniciar em 2017.1, achei absurdo de caro e decidi então que com esse dinheiro irei realizar treinamentos específicos para me tornar um especialista. Inclusive o seu de Alta Disponibilidade está na minha lista 😉

  2. Muito obrigado Fábio.

    Realmente é necessário avaliar a melhor relação custos x benefício para investimento na carreira, e priorizar aquelas que poderão oferecer um retorno mais imediato, sendo assim possível postergar aquelas que são importantes porém menos prioritárias.

    Obrigado pela visita.

Leave a Reply